DOMINGO
19 de Novembro de 2017 | 01:14

Morte de jornalista revela caso de violência doméstica

Publicado a 03/11/2017 NOTÍCIAS

Rosalyn Albaniel Evara (Post Courier) morreu na Papua Nova Guiné e, depois de ser indicado que fora vítima de um enfarte, a descoberta de marcas de violência no seu corpo levou a que fosse aberto um processo de investigação.


Rosalyn Albaniel Evara era a diretora executiva do maior jornal da Papua Nova Guiné, o Post Courier, tendo sido transportada ao hospital antes de morrer. Os relatórios preliminares apontavam para um enfarte como explicação, mas Mary Albaniel, tia da jornalista, revelou que, durante a preparação do seu corpo para o funeral, foram encontradas marcas de violência. E Mary Albaniel aproveitou a ocasião da eulogia para dizer que a sobrinha era vítima de violência doméstica reiterada, mostrando fotos do seu pescoço e tronco onde eram nítidas as marcas.

De imediato, as autoridades decidiram adiar o funeral, iniciando um processo de investigação para esclarecer as reais causas da morte, de acordo com a decisão do governador de Port Moresby, Powes Parkop.

A Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) elogiou a decisão e apelou aos media da região do Pacífico para que "adotem medidas que conduzam à mudança na cultura de silêncio à volta dos casos de violência doméstica que ensombram a região".

Em comunicado, a FIJ sublinhou: "A violência contra as mulheres permanece um desafio para todas as mulheres do mundo. Desde logo porque as jornalistas escrevem muitas vezes sobre o assunto ao mesmo tempo que sofrem, nos locais de trabalho e em casa, com situações deste género, sejam o assédio por parte de um camarada ou chefe, a perseguição através de canais online ou violência doméstica, algo que, no caso de Rosalyn, resultou na sua morte. Exigimos que o governo da Papua Nova Guiné e, num âmbito mais alargado, a própria comunidade de países do Pcífico, marquem uma posição firme para que se acabe com a violência contra as mulheres."

A FIJ relembrou o caso de Losana McGowen, jornalista e defensora dos direitos das mulheres nas Fiji, que foi assassinada durante uma discussão com o seu marido, vítima de uma pancada na cabeça.


Versão para Imprimir