SÁBADO
18 de Agosto de 2018 | 02:27

Agredir jornalistas é crime público!

Publicado a 21/05/2018 NOTÍCIAS

SJ apela a camarada da RTP agredido que proceda criminalmente contra agressores e vai reportar o caso às entidades responsáveis.


Neste domingo, após a final da Taça de Portugal, um jornalista da RTP foi agredido no exercício do seu dever de informar. Mais um profissional alvo de agressão violenta.
O Sindicato dos Jornalistas (SJ) condena o sucedido e exige que sejam apuradas todas as responsabilidades.
Recorda-se que, desde março, o Código Penal considera crime público as agressões contra jornalistas no exercício das suas funções. Recordamos que o artigo 132.º considera esse ato "suscetível de revelar especial censurabilidade ou perversidade".
Para além disso, os jornalistas passaram a integrar a lista de profissões com direito a "proteção acrescida".
Passar das palavras aos atos é imperioso para mudar este insustentável estado de coisas.
O SJ manifesta total solidariedade com o camarada de profissão agredido, apelando a que proceda criminalmente contra os agressores, e compromete-se a reportar o caso às entidades responsáveis pela segurança dos jornalistas no local.
O SJ lamenta o clima de hostilidade constante no futebol e a crescente violência que tem extravasado as quatro linhas e atingido os jornalistas em exercício de funções, de forma completamente injustificada, apelando a que as entidades responsáveis continuem a refletir sobre este assunto e, sobretudo, ajam em conformidade.

Versão para Imprimir