QUARTA-FEIRA
27 de Julho de 2016 | 07:30

Sindicato dos Jornalistas condena agressão e ameaças a jornalistas junto ao estádio do FC Porto

Publicado a 15/03/2016 NOTÍCIAS

SJ condena, em absoluto, comportamento de um grupo de adeptos no exterior do Estádio do Dragão.


O Sindicato dos Jornalistas (SJ) tomou conhecimento da ocorrência de uma agressão a um repórter de imagem da Sport TV, praticada na noite de segunda-feira, dia 14, por um grupo de adeptos do Futebol Clube do Porto, de cara tapada, no exterior do Estádio do Dragão, após a assembleia geral do clube.

Para além da agressão, foram ainda dirigidas ameaças aos jornalistas que estavam a fazer o seu trabalho, no local.

O SJ condena, em absoluto, o clima de intimidação criado e exige que sejam apuradas todas as responsabilidades neste caso.

Além de configurar um crime, o recurso à violência, física e verbal, representa, nestas situações, uma clara tentativa de condicionamento da actividade jornalística, o que coloca em causa a liberdade de imprensa e, em último caso, o direito a uma informação transparente e independente.

Por outro lado, o SJ lamenta determinadas declarações de dirigentes desportivos, que acabam por prejudicar o relacionamento entre adeptos e a comunicação social. Foi o que aconteceu esta segunda-feira, durante a assembleia geral do FC Porto, quando o presidente do clube, Pinto da Costa, teceu duras críticas à imprensa, momentos antes dos episódios de insultos e agressões que se verificaram no exterior do estádio.

O SJ manifesta solidariedade para com os jornalistas visados e encoraja-os a agir criminalmente contra os autores das referidas ameaças e agressões.

Versão para Imprimir