TERÇA-FEIRA
25 de Julho de 2017 | 01:27

FIJ manifesta preocupação com desaparecimento de jornalista em Carachi

Publicado a 10/07/2017 NOTÍCIAS

Paradeiro de Abdullah Zafar é desconhecido desde ontem, altura em que 12 homens armados invadiram a casa dos seus pais e o levaram após breve conversa às primeiras horas da manhã.


A Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) manifestou-se muito preocupada e pediu que as autoridades adotassem medidas urgentes para a sua recuperação após o desaparecimento do jornalista Abdullah Zafar, do diário The Nation, depois de ter sido levado da casa dos pais, em Carachi, no Paquistão, às primeiras horas da manhã de ontem, por um grupo de 12 homens.

A FIJ cita o pai de Zafar, Zafarullah, revelando que uma dúzia de indivíduos, com presença de carros policiais, invadiram a sua casa e, "depois de falarem durante cerca de dois minutos com ele, levaram-no para parte incerta".

Refere a FIJ que polícia, forças paramilitares e departamento de contra-terrorismo negaram responsabilidades neste caso, mas a família de Zafar acusou as autoridades de não terem feito qualquer registo do incidente para posterior investigação.

O Sindicato dos Jornalistas local (KUJ) condenou a situação e exigiu que as autoridades investiguem o sucedido, buscando o paradeiro do profissional de comunicação.

"Trata-se de uma tendência preocupante no Paquistão", comentou a FIJ, "esta de as agências de segurança deterem jornalistas sob falsas acusações e sem cumprir quaisquer regras." E acrescentou: "A FIJ exige atuação imediata do governo paquistanês para que Abdullah Zafar seja encontrado e se garanta a sua recuperação em segurança."

A FIJ recorda que outro jornalista, Zeenat Shahzadi, está desaparecido de Lahore desde agosto de 2015 sem que as autoridades tenham agido. Este ano já morreram três profissionais de comunicação no Paquistão.




Versão para Imprimir