SÁBADO
24 de Agosto de 2019 | 12:55

Lista concorrente à Direcção Regional dos Açores

Publicado a 03/12/2004 Açores, Órgãos do SJ

Às eleições de 15 de Dezembro para a Direcção Regional dos Açores do Sindicato dos Jornalistas concorre uma lista, com o lema “Por um jornalismo sério e livre”, cujos candidatos se indicam a seguir, tal como o programa eleitoral.


LISTA A

POR UM JORNALISMO SÉRIO E LIVRE

Efectivos

Rita Vasconcelos Rebelo – Açoriano Oriental (5602)

Ana Paula Fonseca – Açoriano Oriental (2995)

João Rocha – A União (4209)

Substituta

Cristina Rodrigues Sampaio – Correio dos Açores (5069)

PROGRAMA ELEITORAL

Introdução

Tendo em conta o ambiente que se vive nos contextos nacional e regional com prejuízo para o exercício sereno da actividade e liberdade de expressão, a lista pelos Açores compromete-se a zelar pelo direito às garantias no acesso à informação séria e liberdade de informação com vista à dignificação dos profissionais. Assim sendo, e no seguimento do projecto sindical em execução nos últimos anos, propõe-se lançar arduamente na concretização dos princípios que devem reger o exercício do jornalista, designadamente:

- Lutar pela independência das redacções face as influências de origem publicitária, grupos económicos e partidos políticos, na defesa da credibilização da classe através do jornalismo sério e interventivo;

- Luta pela liberdade de expressão e acesso à informação para melhor informar o público leitor, telespectador e ouvinte, em rejeição à especulação e sensacionalismo;

- Defesa pela liberdade de informação assente no princípio da responsabilização dos jornalistas e das empresas.

Acções e medidas

A Lista propõe-se reforçar a acção do Sindicato dos Jornalistas nos Açores, sua implantação e influência, nomeadamente através:

- Da instalação do núcleo com sede própria por forma a apoiar de perto os jornalistas da Região;

- Sensibilização junto das empresas na actualização das normas relativas à higiene, saúde e segurança no trabalho;

- Apresentação de proposta de revisão do estatuto do jornalista em coordenação com os profissionais sindicalizados;

- Prestação de assistência jurídica no que toca a soluções de problemas do trabalho e da profissão;

- Acções de formação profissional nos campos do jornalismo escrito, radiofónico e televisivo;

- Estimular à eleição e funcionamento de conselhos de redacção atendendo a dimensão regional;

- Estreitar laços com a Universidade dos Açores com vista à qualificação profissional da classe;

- Criação de Comissão Regional para a Ética e Deontologia dos Média.

Versão para Imprimir