SEXTA-FEIRA
23 de Agosto de 2019 | 21:24
Sindicatos organizam vigília em defesa dos jornais e da rádio da Controlinveste (Foto SJ)Sindicatos organizam vigília em defesa dos jornais e da rádio da Controlinveste (Foto SJ)

Vigílias contra despedimento colectivo na Controlinveste - 7 de Julho

Publicado a 02/07/2014 Comunicados

As organizações representativas dos jornalistas e outros trabalhadores no "Jornal de Notícias", "Diário de Notícias", "O Jogo", TSF, Global Imagens e "Notícias Magazine" convocam vigílias, no próximo dia 7 de Julho, em Lisboa e Porto, contra o despedimento de colectivo de 140 trabalhadores, 64 dos quais jornalistas, pretendido pelo Grupo Controlinveste.


As vigílias, que decorrerão de forma simultânea a partir das 18h30, estão marcadas para a véspera do início das reuniões de informações e negociações no âmbito dos processos de despedimento colectivo desencadeados nas empresas Global Notícias ("Jornal de Notícias", "Diário de Notícias", "O Jogo" e "Notícias Magazine"), TSF-Rádio Notícias e Global Imagens.

Recorde-se que a intenção do Grupo Controlinveste de despedir 160 trabalhadores, 140 dos quais através de despedimento colectivo, foi veementemente rejeitada pelo Sindicato dos Jornalistas e que, em plenários, os jornalistas exigiram a suspensão dos processos.

O apelo é do seguinte teor:

Contra o despedimento colectivo no “Jornal de Notícias”, “Diário de Notícias”, TSF, "O Jogo", “Notícias Magazine” e Global Imagens

Vigílias - 7 de Julho

- Lisboa – Junto ao Edifício “Diário de Notícias” (Avenida da Liberdade, ao Marquês)

- Porto – Junto ao Edifício “Jornal de Notícias” (Rua de Gonçalo Cristóvão)

A partir das 18h30

As organizações representativas dos trabalhadores na Global Notícias, na TSF-Rádio Notícias e na Global Imagens (Grupo Controlinveste) apelam à participação dos jornalistas, dos trabalhadores do sector da comunicação social, das associações culturais e cívicas, do movimento sindical, dos movimentos e organizações sociais, dos intelectuais e dos cidadãos em geral.

Contra
- O brutal despedimento de 140 trabalhadores (64 jornalistas)
- O enfraquecimento do JN, do DN, da TSF e da NM
- O ataque ao pluralismo informativo
- Um violento ataque à Democracia

Todos às vigílias – Com uma justa causa de participação!

Os delegados sindicais | As Direcções dos Sindicatos

Ficheiros em Anexo

Apelo
Versão para Imprimir